Visite e se encante pela bela Florença, na Itália  - Passagem Aérea

Visite e se encante pela bela Florença, na Itália 

Zeca de chapéu

Visite e se encante pela bela Florença, na Itália
Confira dicas de quando ir, o que fazer e como aproveitar a capital da região da Toscana   

Quando escolhemos um destino de viagem a primeira coisa a definir é quando ir, não é mesmo? Para quem está pensando em conhecer a bela cidade de Florença, capital da região da Toscana, na Itália, portanto, aqui vão algumas informações importantes:

Para quem gosta do colorida da primavera e temperaturas mais amenas, o período indicado é entre os meses de abril a junho.

Na alta temporada, entre julho e agosto há muita gente, e a cidade ferve nos 40 graus do verão italiano. A desvantagem aqui também pode ser a dificuldade em se encontrar ingressos para várias atrações – se escolher este período opte pela compra online.

O outono ocorre entre setembro e dezembro. Aqui vale a dica de optar por este período, principalmente pelo fato de as temperaturas serem mais amenas – igual na primavera.

Já durante o inverno o frio é bem intenso, e, apesar de não ficar negativo os dias são mais curtos.

Florença foi fundada em 59 a.C e floresceu durante o Renascimento Italiano, onde Dante, Michelangelo, Da Vinci e a família Medici surgiram para mudar a história. Esta cidade incrível também abriga muitos tesouros artísticos da humanidade da Unesco.

São tantas galerias, praças incríveis e palácios por todo canto que fica difícil não se apaixonar e ficar com vontade de conhecer todas elas.

O que é o Firzenze Card? 

Para quem está de viagem marcada para Florença e quer conhecer o máximo possível dos pontos turísticos da cidade, este cartão é uma boa alternativa para economizar nos passeios.

O Firenze Card oferece pelo preço de 85€,  acesso pelas atrações da cidade em até 72 horas. O tempo começa a contar a partir do momento em que você visita a primeira atração. Além disso, vale destacar que cada museu só pode ser visitado uma vez com o cartão, ok?

O que visitar em Florença? 

 Piazza Del Duomo / Cattedrale di Santa Maria Del Fiore 

A Cattedrale di Santa Maria Del Fiore é um dos símbolos de Florença e, sem dúvida o grande marco da cidade. Sua construção data de 1296, e levou quase 150 anos para ser concluída.

Do alto de sua cúpula – seu acesso só é permitido mediante pagamento e agendamento prévio -, são 360º de visão de toda a cidade. Dica importante para se chegar à cúpula: como são 463 degraus não é recomendada para quem não têm muito fôlego.

Piazza della Signoria 

Localizada em frente ao Palazzo Vecchio pode-se dizer que este é o centro da vida fiorentina há séculos. Um fato triste da história deste lugar é que em 1497 ele foi palco da queimada de várias obras de arte por um líder religioso. Um dos artistas a ter o seu trabalho destruído foi Botticelli.

Aproveite sua passagem por este ponto turístico de Florença para apreciar as várias obras renascentistas espalhadas pela Praça, dentre elas, uma réplica de David, de Michelangelo, que está no local desde 1910, uma vez que a original foi retirada em 1873, quando foi levada à Galleria dell’Accademia.

Ponte Vecchio

Sua existência data do ano de 972. Até o século XVI, abrigava o comércio de carnes, ocasião em que um dos Médici determinou a interrupção das atividades alegando que muitos açougueiros dispensavam carcaças de animas no Rio Arno.

Com a saída destes trabalhadores o local passou a abrigar joalheiros, que são permitidos a atuarem por lá até os dias de hoje.

Para quem visita este ponto turístico de Florença na companhia de alguém diz a lenda que, ao cruzar a Ponte Vecchio, o casal deve se presentear com um item de ouro, um anel, ou algo do gênero, para garantir a boa sorte no relacionamento. Se você está indo pra lá e deseja essa ‘benção’ fica a dica!

Piazzale Michelangelo

Com certeza um dos espaço preferidos para uma vista panorâmica de toda a bela Florença.

O ideal é visitar o lugar no fim da tarde, quando o fica mais vazio e o sol começa a se pôr, o que por si só oferece um espetáculo à parte: a combinação de uma das melhores vistas da cidade com o pôr do sol é, de fato, um dos melhores programas para se fazer por lá.

Se você gosta de vinho que lugar melhor para apreciar um boa safra e admirar o espetáculo da escadaria em frente ao pôr do sol? Outra opção são os bares que ficam aberto até mais tarde.

Galleria delle Uffizi

Também conhecida como Galeria dos Ofícios, é o museu mais importante de Florença e um dos principais do país.

Para visitá-lo se recomenda comprar o ingresso antecipadamente, ou se prepare para perder muito tempo nas longas filas.  

Entre as obras para você ver de pertinho estão: “O Nascimento de Vênus” (Nascita di Venere), “A Primavera” (Allegoria della Primavera) ambas de Boticelli, além de Leonardo da Vinci, Tiziano e a “Testa di Medusa”, do Caravaggio.

Galleria dell’Accademia

Fundado em 1784, é um dos museus mais importantes de Florença, principalmente por ser o local em que se encontra a peça original de David, de Michelangelo. O maior tesouro da Galleria tem mais de cinco metros, e se destaca por seu realismo intenso.

Por ser um ponto turístico extremamente requisitado pelos turistas a recomendação é adquirir os ingressos de forma antecipada, ou então pelo Firenze Card – anteriormente mencionado – já que qualquer uma dessas opções lhe dará acesso sem perder tempo nas filas regulares que podem ser extensas.

Palazzo Vecchio

O palácio foi construído entre 1299 e 1314 para ser o lugar de residência e trabalho dos funcionários da república.

Durante sua larga história, o palácio teve diferentes denominações e o nome inicial do Palazzo della Signoria foi substituído por Palazzo Vecchio quando a corte foi trasladada ao Palácio Pitti.

Na entrada do Palácio, estão duas grandes estátuas: à esquerda, a cópia do David de Michelangelo – a original foi levada pela Academia – enquanto que à direita Hércules e Caco, obra de Baccio Bandinelli.

Um dado bacana deste lugar é que ele serviu como cenário do filme “Inferno”, de Dan Brown.

Palazzo Pitti

Construído em 1458 para a Família Pitti, rival dos Médici; e, posteriormente adquirida pelos Médici, em 1549, para funcionar como sua casa de veraneio.

Em seu interior não é apenas um, mas sim oito museus. São eles: a Galleria de Arte Moderna, a Galleria Palatina, o Museu da Porcelana, o Museu degli Argenti (com jóias e pratarias), a Galeria del Costume (vestuário), o Museu das Carroças, os Apartamentos Reais e o Jardim de Boboli.

Por fim, pela quantidade de coisas para se apreciar, a dica é reservar uma tarde inteira apenas para conhecer suas dependências e fazer um tour com mais tranquilidade.

Com tanta coisa para se ver em Florença o difícil vai ser definir por onde começar, não é mesmo?

Gostou dessa sugestão de destino? Acesse agora mesmo www.passagemaerea.com.br e feche a próxima viagem dos seus sonhos.

Portanto, aproveite esta dica e feche já a sua viagem!

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/passagemoficial
Siga no Instagram: www.instagram.com/passagemaereaoficial
E-mail: [email protected]
Se precisar de alguma ajuda, basta entrar em contato que ajudaremos no que for preciso.


Os comentários estão desativados.



ÚLTIMOS POSTS

2020 Tec4You. Todos os direitos são reservados.