35 dicas para evitar gafes em outros países

Sinais e costumes brasileiros podem dar dor de cabeça lá fora

21/12/2017 Bruno Mancini

Atualizado em: 6 de Março de 2018

Quem costuma viajar para o exterior com frequência já deve ter passado por poucas e boas. É muito comum passar por algumas gafes e situações inusitadas por conta dos costumes diferentes de cada região.

Para que você não passe por um verdadeiro perrengue, separamos 35 dicas preciosas de acordo com os costumes. Confira:

COSTUMES

– No Japão, chegue sempre com antecedência. Atrasar poucos minutos é motivo para que a outra pessoa vá embora;

– Não dê gorjetas em restaurantes na China;

– Nunca levante a mão para chamar o garçom na França: o correto é esperar o contato visual;

– Chamar alguém de “gato” no Brasil pode ser elogio. Na Argentina, entretanto, a palavra é relacionada à prostituição;

CUMPRIMENTOS

– Na Rússia, não cumprimenta ninguém na soleira da porta. Isso é sinal de má sorte;

– Na China, opte apenas por um aperto de mão com o braço esticado. Nada de abraços ou beijos;

– Evite o contato físico no Japão. O cumprimento normal é a reverência, abaixando a cabeça em sinal de respeito;

– Na Índia, não abrace, beije e nem use a mão esquerda para cumprimentar as pessoas;

– Na Argentina é comum saudar com beijo no rosto, inclusive entre homens;

GESTOS

– Não faça o final de positivo no Irã. Lá é o mesmo que mostrar o dedo médio;

– Não chame a atenção de alguém na França estalando os dedos. O gesto é utilizado apenas para cachorros;

– Evite o uso de sinal de positivo na Itália;

– No Japão, evite risadas escandalosas;

Gestos em Viagens

NA RUA

– Se precisar pedir informações nos Estados Unidos, não cutuque. O correto é se aproximar e dizer “excuse me” (com licença, em inglês);

– É considerado falta de educação conversar com as mãos no bolso ou mascar chicletes em público na França;

– Não entregue dinheiro às pessoas no Japão. Nos estabelecimentos comerciais é comum colocar o dinheiro no balcão ou em uma bandeja;

– Não assovie no Japão;

– No Líbano, nunca aponte a sola do pé para ninguém. Tal medida é considerada uma afronta;

– Também não aponte a sola do pé para um mestre, guru ou um altar sagrado na Índia;

– No Japão é comum tirar os sapatos para entrar em casa;

– Se estiver na casa de um russo e for viajar, não estranhe se a família se reunir e ficar sozinha por alguns minutos.

À MESA

– Se for a um jantar formal na China, espere o anfitrião apontar seu lugar à mesa;

– No Chile, não sirva o vinho com a mão esquerda. É sinal de má sorte;

– Na Turquia, não deixe comida no prato ao acabar de comer. É sinal de que você não gostou da refeição;

– Na China, entretanto, deixe um pouco de comida no prato quando estiver satisfeito. Caso contrário, vão pensar que você ainda não acabou a refeição;

PRESENTES

– Na Rússia, flores são dadas em número ímpar e em formato de buquê. Flores em vaso ou em número par são apenas para cemitérios e velório;

– Na China e no Japão, não é costume abrir os presentes na frente dos convidados;

– Se for jantar na casa de um francês, leve um presente;

– Procure não presentear chineses com objetos que foram fabricados na China;

– Nunca presenteie um bebê russo antes do nascimento, pois isso é sinal de má sorte.

Compartilhe:


Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *