Coreia do Norte, muito mistério e história para contar

País asiático é considerado um dos mais fechados do mundo

31/07/2017 Bruno Mancini

Atualizado em: 20 de Março de 2018

A Coreia do Norte com certeza não está nas primeiras opções na sua lista de destinos para as próximas férias. No entanto, alguns detalhes curiosos valem a visita a um dos países mais restritos e fechados do mundo.

Não há visto de viagem para entrar na Coreia do Norte, mas sim um cartão de turista. O passaporte do visitante não receberá um único carimbo, mas ficará ‘guardado’ durante a viagem.

As viagens são organizadas e oferecidas por agências de turismo, que normalmente deixam alguns funcionários de olho nos turistas. Os voos costumam partir de Pequim, na China, e esses grupos costumam ser limitados a 20 pessoas.

Há pontos turísticos para todos os gostos. A estátua de bronze de Kim ll Sung é erguida na capital norte-coreana e é visitada diariamente por milhares de pessoas, além de ser uma das primeiras visitas das excursões ao país.

Outro ponto interessante é a Juche Tower, que tem mais de 170 metros de altura. Foi construída para comemorar o 70º aniversário de Kim Il Sung sobre o rio que flui através do capital Pyongyang.

Também há atrações dedicadas para as crianças. No Palácio das Crianças é possível assistir coros militares feitos pelos pequenos. Lá é possível vê-las cantar, tocar instrumentos e realizar apresentações acrobáticas.

Coreia

Compartilhe:


Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *