Avenida Paulista inaugura três novos centros culturais

Três espaços são dedicados à cultura e também à arte

9/06/2017 Bruno Mancini

Atualizado em: 22 de Março de 2018

Um dos cartões-postais de São Paulo e também do Brasil, a Avenida Paulista está ganhando três novas super atrações em 2017. São espaços dedicados à cultura e também à arte e promete atrair o público.

Em agosto será inaugurado o Instituto Moreira Sales (IMS), um museu vertical com sete andares. Há galerias dedicadas a exposições virtuais de fotos, mas a grande atração da inauguração, no entanto, será uma instalação do artista visual californiano Christian Marclay, The Clock, vencedora do Leão de Ouro da Bienal de Veneza em 2011 e que ficará por dois meses em cartaz. Trata-se de uma sequência de imagens sincronizadas à contagem do tempo, que, uma vez por semana, será exibida na íntegra, ao longo de 24 horas.

O espaço ainda contempla uma biblioteca, uma unidade da Livraria da Travessa, uma filial do Mocotó Café, do chef Rodrigo Oliveira, e uma sala de cinema que terá curadoria de Kleber Mendonça Filho (diretor de Aquarius).

Outra super atração é a Japan House, que já está funcionando desde maio. É um centro cultural implantada pelo governo do Japão para divulgar a cultura local. A primeira mostra será a Kengo Kuma – Arquitetura Efêmera, uma apresentação baseada no uso dos materiais naturais e na releitura de técnicas e elementos tradicionais das construções japonesas.

Muito aguardada pelos turistas, o SESC da Paulista estava fechado desde 2010 para ampla reforma. Será reaberto no segundo semestre desde ano com 15 andares de aspecto futurista. Com foco nas artes cênicas e do corpo, o centro cultural vai contar com três auditórios para espetáculos, áreas para exposições, galpão cultural, salas para oficinas, ensaios e prática de ginástica, além dos habituais serviços oferecidos pela instituição.

Compartilhe:


Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *